Lipoaspiração - Diogo Coimbra
(21) 2492-4150 (21) 98994-2010

Lipoaspiração

A lipoaspiração é uma cirurgia extremamente eficaz para melhorar o contorno corporal. Quando realizada por profissionais bem treinados, em ambientes adequados (centro cirúrgico) e com indicação correta, é segura, e com grande índice de satisfação dos pacientes. Isto faz com que a lipoaspiração seja a cirurgia plástica mais executada no Brasil e no mundo (no Brasil foram 160000 só em 2003).

É importante frisar que a lipoaspiração não é um método de emagrecimento, e sim de tratamento de gordura localizada, que dificilmente regride com dietas e exercícios. Dessa forma o paciente ideal para a cirurgia é aquele que está com o peso certo, ou próximo a ele, porém apresenta gordura localizada em determinados pontos. Os mais comuns são: abdômen, flancos (pneus), culotes, parte interna das coxas e dos joelhos, região lombar e sub mento (papada). É claro que a cirurgia não é só indicada em condições ideais, porém o paciente deve compreender que quanto mais distante estiver do ideal, proporcionalmente o resultado será de qualidade inferior. Ou seja, o resultado é para ser visto na silhueta corporal e não na balança.

Lipoaspiração

Na cirurgia pode ser retirada uma quantidade de gordura equivalente a 5-7% do peso corporal, sem comprometer o equilíbrio orgânico do paciente. A gordura aspirada pode ser enxertada (reinjetada) em outras áreas que precisam de maior preenchimento, como glúteos e sulcos faciais, entre outros, sendo este procedimento chamado de lipoescultura.

O tempo de internação varia de 8 a 24 horas, dependendo do tamanho da área a ser lipoaspirada e do tipo de anestesia. Esta pode ser local, local com sedação, peridural, ou geral, variando conforme a área a ser operada, o perfil psicológico do paciente e da indicação médica.

Do pós-operatório imediato até o resultado final, há um intervalo de pelo menos 6 meses. No início há muito edema (inchaço) e equimoses (manchas roxas). Estas últimas regridem espontaneamente em aproximadamente 20 dias. O edema reduz substancialmente no 1º mês, e continua diminuindo progressivamente ao longo do 2º e 3º mês, ao final do qual já terá reduzido em torno de 80%, e espera-se que regrida totalmente com 6 meses.

No final do 1º mês, é comum alguns locais ficarem mais densos que outros e os pacientes observarem algumas irregularidades, assim como palpar nódulos nos locais operados. Estes fatos são devido à cicatrização interna e tendem a, gradualmente, suavizar até o desaparecimento nos 2-3 meses subseqüentes.

É necessário o uso de cintas especiais durante 30-45 dias, e a partir do 15º dia pós-operatório devem-se iniciar sessões de drenagem linfática, a fim de auxiliar na regressão do edema, e na obtenção de um melhor resultado.

Nunca se deve considerar como definitivo qualquer resultado antes de 6 meses.

A dor no pós-operatório de lipoaspiração não é de grandes proporções, sendo facilmente controlada com analgésicos comuns.

As cicatrizes são mínimas. Com cerca de 0,5 a 0,8 cm, são posicionadas em locais estratégicos como marca do biquíni, umbigo, pregas naturais do corpo, de modo que fiquem o mais invisível possível.

Recomenda-se evitar esforços físicos por 8 dias, e pegar sol até que as equimoses (manchas roxas) tenham desaparecido.